quarta-feira, 13 de abril de 2011

O Fim de um ciclo...o início de outro

Aqui fica um último doce de letras que vem fechar um ciclo e a seu tempo dar início a outro.

Hoje, se tenho esta compota saborosa de letras que cozinhei com tanto carinho durante estes meses, tal deve-se a todo o apoio que tive da minha família, o meu maridão pinguim, filhotes do maridão, pais, sogros, irmã, cunhados e sobrinho.
A todos vocês um muito obrigada por tornarem mais doce este meu caminho. Espero que sintam que recebem da Lara um pouco do doce que me ofereceram durante tanto tempo. Prometo que também graças a vocês ela será uma gominha cheia de açucar.

Depois de dezenas de posts sobre esta jornada maravilhosa de 9 meses, seguirá agora um diário, este particular (só para a família) com o dia-a-dia da Lara, para que um dia ela possa rever como foram os seus primeiros dias, as suas primeiras experiências, a sua vida de infância, e quem sabe aprender com tudo isso.

Hoje somos 3 pinguins felizes e abençoados por todo o amor que nos une.


E com esta mensagem termino este blogue...

Até que outra gravidez nos surpreenda novamente!!

segunda-feira, 11 de abril de 2011

O primeiro mês a 3

Passou exactamente 1 mês desde que a Larita nasceu. Aqui está ela:

Só agora tive tempo e calma para escrever umas linhas, vamos ver quantas a Lara me deixa escrever...tem sido um desafio. A última vez que escrevi estava na 37ª semana de gestação. Foi nessa mesma semana que a Lara nasceu, 37 semanas e 6 dias - sexta-feira dia 11 de Março, uma data fácil de lembrar: 11.03.11 Dia 10 eu e o maridão
fomos fazer uma ultima visita à enfermeira do curso pré-parto, depois fomos jantar fora e regressámos a casa para aquela que seria a última noite a dois. Estava calma mas ansiosa. Fui preparar tudo para o dia mais importante da minha vida:

Mala da mãe - check
Mala da filhota - check
Documentos - check
kit criopreservação - check
player mp3 com musicas para a baby - check

Tudo pronto para o grande dia. Fui dormir por volta das 23h, claro que à semelhança das noites anteriores
coloquei 10min de musica antes de adormecer dormi. Curiosamente nessa noite a Lara não me deixou dormir muito, foi uma batalha intra-uterina, ela estava muito agitada, culpa da mãe provavelmente. Na manhã seguinte, pelas 05.45h acordámos, tomámos banhinho e por volta das 06h40 saímos em direcção ao hospital da Luz, levámos o carrinho da bebé e montámos tudo no banco de trás. Chegámos ao hospital e fizémos a entrada.

Fomos muito bem recebidos e rapidamente estávamos na sala de dilatação nº6.
As condições deste hospital são realmente excepcionais, esta sala de dilatação, onde muitas mulheres passam horas e horas, tem bastante espaço, tv, computador, secretária, todos os aparelhos de medição e controle do bebé e mãe, um bom sofá, uma cama confortável... É um ambiente simpático para o início de um processo que pode ser doloroso e moroso. No meu caso este processo seria rápido e indolor, visto ser cesariana. Depois de me darem dois microlax, cerca de 30minutos depois já estava a soro e acompanhada por uma enfermeira. passado
uma hora fui para o bloco de cesarianas, fiquei nervosa! O maridão não entrou nessa altura, pois iam preparar-me e eu como sou muito mimada fiquei logo desconfortável por estar sózinha...tenho sido mal habituada, é o que é!

Depois de uma série de procedimentos pré-operatórios, o anestesista (espectacular o Dr.) aplicou-me a epidural. Felizmente não tive a maioria dos sintomas que ele descreveu como sendo muito comuns de sentir com a epidural (formigueiros, ardores, alguma dor e desconforto), apenas senti as pernas muito pesadas e formigueiro à medida que a anestesia ia fazendo efeito, poucos minutos depois o meu corpo estava completamente imóvel, da coluna para baixo...é bom sinal, significa que não vou sentir nada!!!


Eram cerca de 8.15h da manhã e a equipa médica já estava toda presente no bloco e o maridão também. O "corte" foi rápido, 15minutos depois às 08h38 a menina estava cá fora a dar o seu choro de boas vindas. Foi muito emotivo esse momento, a médica pediu para me levantarem ligeiramente de forma a ver a bebé a sair do meu útero,
eu e o papá contemplámos esse momento que jamais irei esquecer. A imagem apesar de emotiva não foi cor-de-rosa, a Lara estava coberta de algo que parecia gordura e tinha um aspecto muito cinzenta. O narizinho estava todo esborrachado.


Gostei muito de a ver cheia de energia, bom sinal, sai à mãe!
Depois desse momento baixaram-me novamente e prepararam-se para terminar a cirurgia, enquanto limpavam a bebé. Nesse momento o pai foi ver a bebé e registar esse momento kodak, com muitas fotos. A pediatra limpou a Lara, fez as medições (45,5cm), verificou os reflexos, fez alguns testes comuns, pesou (2440gr), tratou do cordão umbilical. Nessa altura já tinham feito a colheita do sangue para a criopreservação e estava tudo em conformidade.



Após muitas fotos e muita alegria, e enquanto eu estava a ser cozida trouxeram a bichinha para me cumprimentar e disseram para eu falar com ela. O único problema foi o facto de eu estar completamente emocionada e não conseguir dizer nada de jeito pois o nó na gargante era enormeeee. Dei-lhe um olá e disse que era muito linda e dei-lhe beijinhos no rosto.




Durante a cirurgia tive muitas dores nos ombros, não sei explicar porquê, mas comecei a sentir dores muito intensas e tive mesmo de me queixar, foi algo que me impediu de aproveitar a 100% aquele momento. Fora isso não tive qualquer dor.
Passados outros 15minutos estava pronta para ir para o recobro com a menina. Colocaram-na no meu colo e assim que cheguei ao recobro colocaram-na a mamar e que bem que ela mamou. Tão quietinha, tão pequenina e tão...mamona. Excelente reflexo de sucção, está de parabéns. Foi mais um momento inesquecivel. O pai esteve sempre presente, deu o seu colinho e ajudou a mãe em tudo o que foi preciso. papá 6 estrelas. Sempre fui muito sensivel,
durante a gravidez senti que estava sempre com o coraçãozinho de manteiga, mas depois de "parir" fiquei ainda "pior". Despoletado com esse nó na garganta durante a cirurgia, depois foi uma maré de lágrimas por tudo e por nada... Fui para o quarto nº9 cerca de 1h30 depois. Uma vida nova iniciava-se, a partir deste momento uma série de rotinas e procedimentos iriam tomar conta das nossas vidas e assim foi. Chegados ao quarto tivémos de tratar da amamentação, da higiene, da roupinha. Apesar de ser tudo novo e assustador, todos os detalhes eram lindos de serem vividos. Até a dor de amamentar e todo o processo dificil de dar o peito foi mágico.
Nesta imagem em baixo, a Lara a dormir junto ao meu peito.

Nesta foto, um dos primeiros soninhos no hospital junto a mim.



Não vou descrever com pormenor os 4 dias que estive no hospital, mas há alguns detalhes que merecem ser anotados:

- tive uma subida de leite muito grande ao fim de 2 dias aprox., foi muito doloroso e apesar de seguir todas as recomendações, os 2 primeiros dias não foram nada fáceis. A Lara não pegava no mamilo, tivémos de usar um de silicone, depois o leite não saia e usámos bomba electrica. A bomba aumentou a produção de leite e tive de tomar parlodel para baixar a produção de leite. Nessa altura já tinha aumentado 3 numeros de soutien e o peito fervia. Nessa altura também a larita estava super bem alimentada pois todo o leite que eu extraia pela bomba, ela bebia.

- a cada dia que passava a Lara crescia, saindo do hospital 4 dias após o nascimento com apenas menos 70gr dos iniciais à data do parto. É uma vitória a celebrar! - o cordão umbilical caiu na madrugada do 3ºdia...isto é que é ser precoce hein? Ia a mudar a fralda e pimba...estava caido

- Ao fim de 2 ou 3 dias a Lara já fazia muita força com o pescoço para direccionar a cabeça em função do som das vozes das pessoas, nomeadamete a minha e a do papá. Desde cedo que tem um olhar muito observador, olha-nos com muita atenção sempre que interagimos com ela, segue-nos com o olhar. Dá vontade de chorar e...choro... a emoção de a ver interagir é tão grande que lá vai mais uma lagrimazita.


- O hospital ficou no meu coração. Toda a equipe médica, enfermagem e auxiliar foi excepcional. Incansáveis as enfermeiras fizeram de tudo para me manter calma, saudável e informada sobre como cuidar da bebé. Isto de ser "mãe de primeira leva" tem muito que se lhe diga, precisei de muito apoio nos primeiros dias. Ainda preciso...o papá que diga.
Tive o apoio excepcional de uma enfermeira em particular, a enf.Joana, que ficou a meu lado por mais de 1 vez, mais de 1hora, até que a Lara pegasse no meu mamilo para mamar. Outras enfermeiras mostraram técnicas boas para que a pega fosse mais eficaz. Aprendemos técnicas boas de estimulação intestinal por causa das cólicas. Um apoio indescritivel. Recomendo o Hospital da Luz! Apesar de toda a equipe de enfermagem ser excelente, precisei muito do papá porque de vez em quando lá chorava para aliviar o stress, chorava porque estava emocionada, chorava de dor, chorava de felicidade...o papá limpava as lágrimas e dava beijinhos...obrigada!!!

- Durante os primeiros dias a Dra. Luisa Pargana foi incansável, super preocupada e presente quis saber de todas as dificuldades. Incentivou-me a continuar a amamentar mesmo quando fui fraca e quis desistir. Excelente acompanhamento. Será minha médica na 2ª leva, sem dúvida! Só tenho a agradecer todo o profissionalismo.


Chegados a casa tivémos de ir comprar uma bomba eléctrica para retirar o leite, fizémos uma paragem na PreNatal e adquirimos a SWING da Medela, tem sido a minha salvação.

A Lara não mama directamente no meu peito, pois cansa-se e adormece, por mais estimulada que seja nunca mama o suficiente, como temos de dar o restante pelo biberão optámos então por continuar a extrair o leite materno desta forma.


A Lara começou a beber 30ml, ao fim de 4 dias aprox já bebia 40, passou rapidamente para os 60 e ao fim de 1 mês bebe 110-120ml em cada mamada...sim é sem dúvida uma glutona.
Fiz uma mastite há cerca de 2 semanas, os sintomas são parecidos aos sintomas febris, nódulos no peito direito, juntamente com dores e picadas. A médica receitou-me um conjunto de 3 medicamentos:

- benuron 1000mg

- brufen 2*400mg

- Floxapen/Clavamox

- Gelo...muito gelo
Ao fim de 1 semana os sintomas passaram e perdi os nódulos graças à ajuda preciosa da Enfermeira Cristina que "esmagou" literalmente os ditos. Dores? É melhor nem falarmos sobre isso.

A recuperação do parto foi muito rápida, ao fim de um mês estou com apenas mais 3,5kg do que tinha antes de engravidar (por mim ficava com esses 3,5kg) a minha barriga ainda está por "recolher", notam-se os abdominais meio abertos...mais algumas semanas e começo a recuperação pós-parto.
Este primeiro mês tem sido um desafio constante. Noites mal dormidas...não diria noites sequer, diria minutos mal dormidos...refeições fora de horas, fraldas, fraldas, fraldas :), dores no peito, dores na coluna e infelizmente algumas cólicas da Larita.
Esta é a parte má de ter um recém-nascido completamente dependente de nós.
A minha expectativa não era muito diferente da realidade, na verdade acho que até esperava pior, no entanto confesso que só não tenho pior porque tenho tido a sorte (convém sublinhar a palavra sorte) de poder ter o maridão sempre presente a ajudar a 200% em todas as actividades "infantis", desde refeições, higiene, embalo :), o papá tem feito de tudo para ajudar a mamã, sem ele teria sido muito mais dificil.


A parte boa de ter um recém-nascido é que nos derrete o coração por ser dependente de nós, se por um lado essa dependência traz consigo aspectos negativos, por outro é uma satisfação sentir essa responsabilidade e sentir que somos capazes de lhe dar o melhor e que esse melhor está a fazer com que ela cresça saudável e feliz, Sou Mãe e sou feliz...cansada...mas feliz.


Hoje a Lara faz um mesinho. Com base nos valores da última semana, a nossa estimativa é que ela hoje pese cerca de 3400gr e já meça mais de 51cm.
Valores de sucesso! Bom trabalho papás Pinguins.


Olhando para trás foram 9 meses calmos, uma gravidez linda e recomendável a todos. O parto foi rápido, praticamente indolor. O apoio do hospital foi 5 estrelas e o regresso a casa foi muito bom. Embora cansados, eu e o papá continuamos muito amiguinhos, ajudamo-nos sempre, dividimos tarefas e temos contado com o apoio de toda a familia.


Há quem diga que Parir é dor, criar é amor. Se para a maioria das mães isso é verdade, para mim felizmente não traduziu a minha experiência. Até já pensamos no 2º filhote, quem sabe daqui a 1 ano. Será que este pensamento é de dormir pouco? Estamos doidinhos? ESTAMOS É FELIZES.

OBRIGADA LARA, és tudo o que sempre sonhámos que fosses.

domingo, 6 de março de 2011

Larita na meta final às 37 semanas

Nesta semana entramos na jornada final da Larita in utero. Hoje com 37 semanas e 1 dia de gestação, tudo se prepara para o dia final. A partir de agora qualquer dia pode ser o dia do parto, embora haja um dia "combinado".

Fomos uma última vez ao Dr. Amadeu que nos sossegou novamente com as suas análises cuidadosas a todas as partes do corpinho da bebé. Apesar da barriguita não ter crescido e por isso temos uma pinguinha muito magrinha, tudo o resto está perfeitamente normal. Por estar magrita é que começa a ser hora de nascer, será cá fora que os papás se certificarão que ela engorda de forma saudável.

Fomos também à Dra. Luísa Pargana que já fez a marcação do "dia" e "hora" no hospital, passou-nos a declaração para a cesariana e explicou-nos todo o processo de entrada na maternidade para que os timmings sejam todos cumpridos, quer por nós quer pelo pessoal.

Claro que ao ouvir o dia e hora o stress mudou subitamente de um nivel verde para um nivel vermelho alerta. Sabemos que passamos 9 meses para chegarmos a um determinado dia, e quando nos dizem qual é o dia, parece que afinal não estávamos assim tão preparadas. De repente surjem questões sobre..."será que vou ser boa mãe?", "será que me vou recordar de todas as boas dicas da Enfe. Cristina Flores das barrigas XXL?", "E se adormecer durante a amamentação?" "e se deixar cair a bebé?", "e se a bebé nascer com algum problema?" Enfim...um conjunto de Se's que haviam sido desmistificados há largas semanas atrás, voltam para assombrar o cérebro pequenino desta mãe prestes a dar à luz

Agora começam os preparativos, desde:
- rever a mala da mãe e da bebé (roupas, higiene, música, máq. fotográfica,...)
- telefonar para o seguro e certificar todos os passos necessários para as despesas de saúde da bebé
- telefonar para a segurança social e esclarecer os passos para os apoios à maternidade
- calendarizar as principais tarefas de trabalho, para que as próximas semanas sejam mais descansadas para mim
- treinar e re-treinar a colocação do ovo no carro
- colocar o quarto o mais funcional possivel com todos os materiais de banho e higiene à mão

e tudo o mais que ocorrer entretanto.

No dia anterior ao do parto, vou "desligar" o telemóvel, tentar estar zen o mais possível, ouvir a musiquinha que editei para os primeiros dias da maternidade, vou ao cabeleireiro tratar de mim e relaxar. Vou também à barriguita XXL para levar nova lavagem cerebral da enfermeira, bem preciso!!!
Não quero ouvir "boa sorte", nem "vai tudo correr bem", quer da familia quer dos amigos, não quero ninguém comigo na maternidade antes do parto excepto o Pinguim, nem mãe nem pai, nem irmã, nem cunhados, sogros... pois embora sejam palavras simpáticas e presenças carinhosas de pessoas que nos amam, são ao mesmo tempo palavras e presenças que me fazem amolecer e ficar insegura...
A Psicologia explica, claro...
É como aquele fenómeno em que uma criança cai e não chora, até que o pai ou a mãe a pega ao colo e dá mimo...nessa altura a criança chora descontroladamente.
Porquê?
Se vemos que um acontecimento tem muita atenção exterior então é porque é um acontecimento realmente importante e que move pessoas na nossa direcção...bom, obriga-nos assim a dar igualmente importância, não temos como fugir aos pensamentos! E todo o nosso stress vem ao de cima.
O truque é sabermos que estamos a par do que aí vem e tudo o resto ir "recalcando" , tudo o resto são os nossos medos e inseguranças, apenas por um determinado período, para que o nosso comportamento não seja negativamente influenciado pelas emoções dos outros. Ao não abordar o assunto estaremos a proteger-nos e o "dia" corre melhor. Na altura em que tivermos de partilhar o stress com o mundo exterior, já o stress maior terminou e sentimo-nos fortes para o fazer.

A mim pessoalmente a excitação dos outros perturba-me pois quero manter a calma e não consigo, se vir que os outros estão ansiosos. É verdade sim, a ansiedade contagia e não é pouco!

O dia fica assim por divulgar até sermos congratulados pela boa nova.

Foi uma jornada santa até agora. Uma gravidez sem qualquer problema, sem dores.
Foi uma gravidez linda que me trouxe maturidade, calma, sensatez e muito muito amor.

Hoje sou a mulher mais feliz do mundo, tenho o homem que AMO a meu lado, tenho no meu ventre a minha filhota saudável e o apoio incondicional da minha família. Tudo o que desejava para mim estou a alcançar todos os dias.

Sou grata!

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Traumas e (in)defesas naturais do recém-nascido

Fonte: http://www.facebook.com/pages/O-Laborat%C3%B3rio-da-Gr%C3%A1vida/110513502357987

A separação do corpo da mãe é um grande trauma para o bebé que leva algum tempo para se adaptar à nova realidade. Está muito frágil e indefeso. O contacto de pele logo após o nascimento é muito importante. Para a criança, o contacto diminui o choque da separação e, para a mãe, é um estímulo à produção de uma hormona que diminui a... hemorragia, além de ser uma recompensa natural depois do parto.


------------

Os hospitais devem colocar o bebé à mama da mãe assim que for possivel iniciar o contacto com a mãe. O bebé deve ficar ao peito ao máximo durante as primeiras horas, para sentir o calor, o cheiro e o batimento cardíaco da mãe. Naturalmente o recém-nascido irá procurar o seio da mãe cheirando-o e iniciando os reflexos de sucção.
Nas primeiras semanas, em especial na 1ª, a adaptação ao meio ambiente carregado de estímulos é mu
ito dura para um bebé que passou 9 meses num ambiente calmo, liquido (em que os movimentos são muito suaves) escuro e silencioso. Assim, recomenda-se a ausência de visitas barulhentas e prolongadas ao bebé, bem como presença de estimulos intensos como cheiros fortes, barulho alto de vozes, gargalhadas, gritos, muita ou nenhuma claridade, sons agudos, frequências altas, movimentos bruscos.
Os pais devem concentrar-se em tornar esta adaptação o mais positiva que conseguirem, aumentando ao máximo o contacto pele com pele e tirando o melhor proveito dos sentidos apurados do bebé,tacto, audição e olfacto.

Quanto mais perto estiver o bebé do corpo da mãe mais calmo ele se sentirá nesses primeiros dias pós-choque do nascimento.
De notar que o nascimento é a experiência mais traumática pela qual que todos nós passamos, tão traumática que as nossas estruturas se encarregam de nos fazer esquecer que passámos por isso.

A adicionar à completa inexistência de defesas imunitárias e à fragilidade do corpo e das estruturas mentais do recém-nascido, o próprio ambiente encarrega-se de produzir diversos episódios traumáticos durante e imediatamente após o nascimento que nos marcam para o resto da nossa vida, há que controlar ao máximo esse ambiente pós-natal para que os episódios traumáticos sejam menores.


------------


Sessão Fotográfica Pré-Mamã - Parte 2

Hoje tirámos mais umas fotografias, aqui fica uma amostra, as restantes ficam no Facebook

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Sessão Fotográfica Pré-Mamã - Parte 1

Neste sábado fui presenteada com uma sessão fotográfica de uma amiga que adora fotografia e já me havia tirado várias fotos há uns anos atrás. Foi óptimo pois pudemos fazê-la cá em casa mais à vontade. Aqui fica um cheirinho...



A parte 2 vai acontecer dentro em breve e será o papá a tirar as fotos, agora que já viu o género de fotos, vamos tirar mais para mais tarde recordar.

Mais fotos? Só no facebook: http://www.facebook.com/album.php?id=772267972&aid=269373#!/profile.php?id=772267972

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Estou 11kg mais feliz!

Passadas 35 semanas de gestação, posso dizer com confiança e orgulho que carrego em mim 11kg extra de felicidade.
A verdade é que "engordei" 11 kg, o prognóstico era de 12-15kg, pelo que estou dentro dos limites. Mas para onde foi este peso todo?
Desde retenção de líquidos, aumento considerável de sangue, líquido amniótico, peso do útero, placenta, bebé...estão repartidos por estes elementos todos.

Hoje recebi O Babete. Digo "O" babete porque foi uma peça feita à medida para a Larita. Aqui fica uma foto do dito e um OBRIGADA à Cláudia pelo bom gosto.


No futuro vou fazer o possivel para que a Lara tenha roupa colorida bem forte, vermelhos, azuis marinhos, Rosa Shock, laranja, verde alface. Gosto de cores divertidas.

Subsidios da Segurança social

Hoje tive pela primeira vez uma excelente experiência na segurança social. telefonei para o 808266266 para pedir informação sobre abonos de família, pensão de maternidade, paternidade,... e fiquei muito esclarecida.

Neste momento estou de baixa por gravidez de risco até dia 14 de Março - a segurança social pagará a 100% o meu ordenado durante esse período, em Março

Se o parto for posterior ao dia 14 de Março, terei de voltar novamente à médica/centro de saúde para pedir extensão do tempo e fazer o mesmo procedimento

Após o parto a maternidade dá-me o certificado de nascença, com o qual deverei pedir o abono para crianças e jovens, bem como o subsidio de maternidade e paternidade.
Este subsidio funciona da seguinte forma:

Mãe:
Opção 1 - 120dias - é pago a 100% o ordenado
Opção 2 - 150 dias - é pago a 80% o ordenado

OU

Mãe + Pai:
180dias - é pago 150 dias a 83% à mãe e 30 dias a 83% ao pai

E

Pai:
10dias úteis do pai obrigatórios + 10dias facultativos - pagos a 100%

Assim sendo, o que escolhemos é:

Pai:
10dias úteis do pai obrigatórios + 10dias facultativos - pagos a 100%
E
Mãe + Pai:
180dias corridos - é pago 150 dias a 83% à mãe e 30 dias a 83% ao pai

Para fazer estes requerimentos, pode ser tudo online no site da segurança social. Agora é esperar que tudo funcione em conformidade e será menos um problema.

Tive um excelente atendimento e fiquei muito contente pois era de facto um peso nos ombros.

A bebé está prevista para nascer entre os dias 14 e fim de Março, já falta pouco!!!

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

35 semanas e 5 dias

Às 35 semanas de gravidez muita coisa mudou.
A barriguita descaiu bastante, começaram os sérios incómodos na bexiga e em toda a zona abdominal e pélvica durante o sono, já nao durmo tão bem, acordo bastante cedo. A rotina mudou de trabalho, trabalho para comer, descansar e trabalhar um pouco.

Depois de 2 CTG's feitos, sabemos que a pinguinha é uma bebé muito activa, tem uma pulsação à volta dos 130-150 bpm e está muito bem de saude...apesar de ser magrinha. Temos uma super model in utero, é compridinha mas magrita, deveria ter pelo menos mais meio kilo, apenas pesa uma estimativa de 2k200, tem de crescer!!!

Próximos passos:
- continuar com descanso, o mais que conseguir
- ir à ultima ecografia com o Dr. Amadeu para medir o perímetro abdominal e consequentemente sabermos o peso - dia 3 de Março
- ir à consulta neonatal com o Dr. Luis Varandas (recomendado por uma amiga, é médico de consultório privado e da Estefania) - dia 10 de Março
- ir à última consulta com a Dra. Luisa - dia 11 de Março

Dia 11 de Março toma-se a decisão sobre quando deverá ser o parto, tudo depende dos resultados da ecografia de dia 3, poderemos ter de adiantar o parto caso a Pinguinha não esteja a crescer.

Este fim-de-semana vai ser "agitado", no sábado farei uma sessão fotográfica com uma amiga querida que se disponibilizou para tirar umas fotografias a esta barriguita. Comprei alguns acessórios, gliters, confetis...tenho algumas ideias, vamos ver como funcionam! Depois mostrarei algumas fotos por aqui.
No Domingo teremos um baby shower cá em casa com amigas da mamã.

O tempo passa cada vez mais rápido, agora de repente estão a surgir tarefas para "despachar" antes do nascimento, coisas burocráticas com as quais não nos queremos preocupar pós-nascimento, como o IRS por exemplo, ou arrumação de documentos e outros papeis aqui em casa. Quanto menos deixarmos para depois do parto melhor.

domingo, 13 de fevereiro de 2011

Familiares e amigos e o recém-nascido

Procurei informação sobre como nos devemos comportar com o bebé ainda na maternidade e durante o primeiro mês, encontrei algumas dicas interessantes que já foram inclusivamente abordadas pela Enfermeira no meu curso pré-parto.
1.- As visitas
Existe uma etiqueta para visitar amigos/familia que acabaram de ter um bebé. Primeiro, é bom informar-se se foi cesariana ou parto normal – como todas as cirurgias, a cesariana requer repouso absoluto. "A visita deve ser de no máximo quinze minutos".

As visitas devem lavar as mãos.

"Cumprimente os pais, veja o bebé e despeça-se."


Evite colocar perfume forte e não fume antes da visita. Se estiver constipado, não arrisque. É melhor deixar os cumprimentos para depois.

Não leve flores para a mãe. O pólen pode causar alergia. Se prefere cumprimentar a nova família em casa, espere passar os primeiros 15 dias quando mãe e filho já estarão mais bem-dispostos.

A visita nunca deve ser feita no dia do nascimento,
principalmente se o parto tiver sido cesariana.” “Nunca, em hipótese alguma, chegue de surpresa. O melhor é telefonar para perguntar o horário mais adequado

2.- O pegar ao colo e o beijo
Ao nascer, o bebé está livre da flora que será normal para ele. Depois, vai adquirindo a flora da mãe e do ambiente. Quem vai visitá-lo não pode estar doente. Pessoas gripadas, com furúnculos, pequenas infecções em volta das unhas, não devem visitar e muito menos carregar o recém-nascido. As outras podem pegá-lo ao colo, desde que lavem as mãos
e ele pese mais do que 2,5kg. Com menos peso, o risco de infecções é maior.

Beijar recém-nascidos também não é conduta aconselhável. Eles ainda não tiveram tempo para desenvolver a flora que irá protegê-los contra as bactérias alheias.
Em contrapartida, o beijo da mãe no bebé é uma das formas que a natureza tem de inocular vacinas naturais na criança. A mãe transmite ao recém-nascido seus próprios germes de forma diluída, desencadeando reacções de defesa no organismo infantil.


3.- O que não fazer:

* Sentar-se na cama da mãe
* Cumprimentar dando as mãos ou beijar a mãe
* Pegar o bebé no colo
* Beijar o bebé
* Falar muito ou alto
* Usar perfumes fortes
* Cheirar a cigarro
* Deixar o telemóvel ligado
* IR CONSTIPADO OU COM QUALQUER OUTRA DOENÇA
* Ir directo do trabalho, com a roupa suja, suada…

sábado, 12 de fevereiro de 2011

Os Avós e os Netos - educação vs submissão?

Depois de uma pesquisa sobre a relação entre avós e netos, encontrei algumas referências com as quais concordo:


Fonte: http://www.olgatessari.com/id281.htm


"Dizem que os avós deseducam os netos e, não se pode negar, há um fundo de verdade nesta afirmação. Os avós não colocam de castigo, dificilmente dão broncas e ainda fazem a maioria das vontades dos netos. Mas, por trás de tantos mimos, existem avós conscientes da sua importância para a formação das crianças. "Os avós influenciam o desenvolvimento emocional, cognitivo e social, além de ajudarem a formar os valores dos netos", explica a psicóloga Cristina Brito Dias, "Os avós podem minimizar os efeitos negativos da relação entre pais e filhos, especialmente quando os pais são imaturos e negligentes", acrescenta. Além disso, "o contato com os avós favorece nas crianças o respeito pelos idosos e a aceitação do seu próprio envelhecimento", completa Cristina, que desde 1998 realiza pesquisas sobre avós.



Educar as crianças é dever dos pais. Então, se impor limites não é função central dos avós, eles podem usufruir da relação com as crianças de forma mais despreocupada e até atender a certos caprichos dos netos. Isso não significa, porém, que os avós devem aceitar as malcriações das crianças e deixar que os netos façam tudo como bem entenderem. "Se os pais disseram que não pode ver televisão antes de preparar o dever de casa, então não pode mesmo. Os avós precisam respeitar a autoridade dos pais", comenta a terapeuta Magdalena Ramos.



A psicóloga e psicoterapeuta Olga Tessari, responsável pelo site Ajuda Emocional , concorda que os avós não podem passar por cima da autoridade dos pais. Mas ela acredita que não há problema algum se os avós, uma vez ou outra, fazem de tudo para agradar os netos. "Isso não prejudica a formação. Pelo contrário: é importante que as crianças tenham alguém que faça tudo por elas", afirma. Por serem menos durões, os avós são procurados pelos netos para conversas sobre drogas e sexualidade. "Porque temem o julgamento dos pais, crianças e adolescentes, muitas vezes, se sentem mais à vontade para tratar desses assuntos delicados com os avós", explica.


Na opinião da psicóloga e psicoterapeuta Olga Tessari, podem surgir problemas quando os avós se tornam responsáveis pela educação das crianças. "No convívio diário, os avós precisam impor limites, mas nem sempre conseguem, o que pode trazer prejuízos à formação dos netos. O ideal seria que os pais matriculassem as crianças em uma escola em vez de deixarem seus filhos sempre com os avós", explica ela.


http://www.alobebe.com.br/site/revista/reportagem.asp?Texto=387


O pequeno não pode conviver exclusivamente com pai e mãe, onde tudo é proibido e as regras são, na maioria dos casos, as mais rígidas. A presença da avó serve para relaxar pais e filhos”. Quando a relação de vós e netos é regida por essa amizade incondicional, a criança verá essa pessoa como um porto-seguro, uma referência de serenidade, experiência. “A avó amiga não julga as atitudes da criança, e sim dá colo, dá conselho. Já na adolescência, os jovens, muitas vezes, buscam o apoio dos avós em questões delicadas desse período da vida e contam segredos que nem sempre contam para os pais”, lembra Silvana.


Para o psiquiatra infantil, Flavio Gosling, a única ressalva nesta relação vós-netos é quando as opiniões de pais e avós são muito divergentes, o que pode confundir a criança. “Os pais e avós têm que manter uma comunicação linear com o pequeno. Embora os limites sejam mais elásticos em um caso do que no outro, o que não pode acontecer é a situação de contradição.
Muitas crianças com dificuldades emocionais, escolares e de aceitação de limites são fruto dessa confusão no ambiente doméstico”, alerta Gosling. Em uma coisa os profissionais concordam. As crianças que têm avós do tipo “Dona Benta” podem e devem aproveitar dessa companhia agradável e de toda a experiência que essa pessoa pode passar para a criança.

“A presença da avó é importante em todos os momentos da vida da criança”, diz a psicóloga.

O dia dos cocós

Hoje na Aula XXL, vimos como aspirar o nariz e garganta de um bebé (este com 3 meses) e assistimos também a estimulação intestinal a um recém-nascido com uma prisão de ventre acentuada. Adorei a técnica do I LOVE YOU e recomendo-a pois apesar de poder não funcionar sempre, é sem dúvida eficaz.
Começamos por colocar creme hidratante nas nossas mãos
Massajamos com ambas as mãos, uma a seguir à outra, a barriga do bebé, de cima para baixo, com movimentos repetidos e vigorosos
Mudamos os movimentos para o I LOVE YOU, da seguinte forma:
- com 2 ou 3 dedos traçamos um I imaginário no lado esquerdo da barriga do bebé (nosso lado direito), fazemo-lo 3 vezes de cima para baixo e com vigor
- traçamos com 2 ou 3 dedos um L imaginário invertido no topo da barriga da direita para a esquerda e depois para baixo no lado esquerdo
- por fim traçamos um U invertido começando sempre da direita para a esquerda na barriga do bebé
- repetimos este procedimento pelo menos 3 vezes
O 3º procedimento é pianar na barriga do bebé, novamente da direita para a esquerda (nossa esquerda para a direita)
O 4º e ultimo procedimento antes da estimulação directa no anus do bebé é fazer pressão com as pernas do bebe dobradas contra a barriguinha

Assim espera-se que o bebé consiga fazer cocó, se não conseguir estimula-se o anus com o termómetro de ponta móvel, colocando cerca de 3cms dentro do anus e fazendo movimentos rotativos muito suaves, alternando com os movimentos das pernas pressionando a barriga.

Foi tiro e queda, depois destes procedimentos o bebé começou a fazer cocó aos poucos . Muito boa a aprendizagem.

Na próxima semana será a aula dos avós, pelo que ouvi é uma aula que aborda variados temas, para que seja o mais completa possivel. O lema é o de que os avós já foram em tempos os melhores pais do Mundo, mas passadas algumas dezenas de anos, hoje são avós, o seu papel deve ser mais passivo e devem estar a par das "novas tendências", deixando os pais ter 100% do controlo dos seus bebés. Acho que vai ser uma experiência enriquecedora para todos. Porque sabemos que os avós estão cheios de boas intenções ou não amassem os seus netinhos, estão também cheios de vicios próprios de quem já muito fez aos seus próprios filhos, achando que os seus métodos são os correctos e que já sabem tudo graças a terem criado crianças anteriormente. As coisas mudam, a tradição já não é o que era e há que os nutrir com novo conhecimento. Estou desejosa por partilhar com a minha mamã tudo o que aprendi para fazermos uma super equipa.

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Um final de dia feliz...Parabéns Pinguim meu amor

Depois de ler algumas dezenas de vezes as palavras da filhota mais querida do papá pinguim, decidi manifestar-me :)

Há palavras que ficam tão bem escritas, desenhadas em frases que nos fazem sorrir e deixar de ver com nitidez, tal é a emoção. Há palavras que ficam na nossa memória e que quando são escritas trazem com elas sentimentos puros de alegria a todos que as lêem. Obrigada bichinha por essas palavras que me enchem de orgulho por pertencer à família Nascimento.
Não é comum esta família, não é comum este amor, este espírito de entre-ajuda, não é comum...este Ser.
Há 52 anos nasceu alguém que hoje recebe de quem mais ama palavras lindas que fazem justiça a 1% daquilo que essa pessoa é.
Meu amor depois desta dedicatória magnifica que até a quem não acompanhou estas experiências sensibiliza,quero agradecer-te também a oportunidade que me deste em ser a Parte 2 de uma vida 1 já perfeita.
Foste e és uma luz no meu caminho que me guia na direcção certa e me faz crescer todos os dias. É o teu amor, o teu lado Ruizinho, meigo e sensivel que mais me completa. Compartilho com a Sarita a sorte de ter a meu lado uma pessoa que me torna uma melhor cidadã, mais calma e sensata e que nunca diz: Não porque não.
Ensinaste-me a ser coerente, ser correcta e mais condescendeste, respeitar mais o outro, pensar 2x...ou no meu caso 3 ou 4 antes de agir. Sou Mulher porque existes na minha vida, amanhã serei Mãe porque me ofereceste o teu amor. És o pai que sempre sonhei para a minha filha. Quero-te a meu lado como marido, companheiro, amigo que és e agora finalmente no papel de pai. Estou desejosa de acompanhar de perto as cocegas nos pés, as histórias do chato amarelo, as gemadas pela manhã, o leitinho pela noite, os assobios e os piu piuss, os Natais e peddy papers, os aviõezinhos e as cavalitas. Ter um filho contigo é mais do que querer ser mãe, é quer que mais uma criança tenha a sorte de te ter como pai.
Que este aniversário te encha de emoção e que te dê força para viver mais e mais. A Larita agradece, e já agora dá-te uma 2ª oportunidade para remendares o grande erro do passado:" catching", "pimb"...sim meu amor, ela não vai desistir enquanto não lhe deres uma caixa registadora com notas e moedas de brincar e com rolinho de papel.

Para o papá Pinguim...muitos parabéns

Hoje o papá pinguim faz aninhos, e recebeu a melhor prenda de sempre, uma dedicatória maravilhosa da filhota e irmã mais velha da pinguinha. Vale a pena partilhar...

Tenho no mínimo muita sorte em ter a meu lado uma pessoa assim e que além do melhor companheiro que poderia desejar ainda vai ser o pai da minha filha.

.....................

Para o meu Pai...

11 de Fevereiro de 2011 às 10:02

Pelas gemadas ao sábado de manhã, pelo leitinho com chocolate antes de dormir, porque nunca deixaste de responder ao nosso assobio (mesmo quando eu ainda não sabia assobiar e limitava-me a gritar “piu piuuuuu”). Por teres brincado comigo ao avião, às cócegas nos pés e pelas vezes que me assustaste enquanto fingias dormir. Pelo peddy paper no Natal e aniversários e ainda pelas vezes que me levaste do sofá para a cama em cima dos teus pés. Pelas histórias antes de dormir, pela massa dos coscorões que batemos todos os Natais (e as brincadeiras que fazíamos com ela) e pelas vezes que gritaste o meu nome na bancada de um qualquer pavilhão desportivo. Por me teres ensinado a usar ferramentas e por sempre me teres dito para preencher os papéis/modelos/ formulários e toda a burocracia que me dizia respeito (o que em tempos me deixou fora de mim). Porque não te zangaste comigo quando parti o fax a brincar aos escritórios e porque me deste uma casa de bonecas. Por me teres aberto uma conta no banco quando fiz 10 anos, para que eu conhecesse o valor do dinheiro e como é importante geri-lo, mas também por sempre me teres incluído na tomada de decisão em tudo o que também me afectaria. Por nunca me teres dito “não, porque não”. Por me defenderes, por sempre me teres dito o quanto gostas de mim e por me teres abraçado com força nos momentos maus, nos bons e nos assim-assim. Por teres seguido em frente, de cabeça erguida, por ti e pelos teus filhos, no momento em que seria compreensível que não o fizesses. Por confiares em mim e por já termos chorado e rido juntos. Porque me ensinaste como é importante ter alguém na retaguarda e por saber que tu és essa pessoa. Porque nunca me mentiste (mesmo quando muito boa gente mentiria) e porque me ensinaste que não vale a pena mentir. Pelas conversas pé de orelha e por saber que irias ao fim do mundo para me ajudares a cumprir os meus objectivos. Porque és solidário e amigo dos meus amigos (não só no Facebook), porque me ouves e me fazes sentir importante e ainda porque fizeste de mim uma “boa cidadã” (expressão essa, que no auge da minha adolescência, me tirava do sério!).

E por... me teres ensinado a tabuada antes de me ser ensinada na escola e me teres dado a mochila da Barbie quando a soube toda. Pelas vezes que me disseste "muito bem..palavra difícil!tem direito a um beijinho!", por teres falado comigo em inglês, mesmo quando eu só dizia meia dúzia de palavras. Pelos jogos com matrículas, jogos de palavras e rimas. Ah! e ainda a famosa música: "vamos para pisciiiinaaa".

Por isto e por tanto mais que me deste ao longo da vida a questão que se põe é:

Porque é que nunca me deste uma caixa registadora?! =D

Estou a brincar! Por tudo isto e por muito mais, adoro-te, admiro-te e orgulho-me de ti! Há poucos pais assim e eu, apesar de todo o azar, sinto-me grata pela sorte que tive!

PARABÉNS!!

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Knock Knock...quem está aí aos pontapés?

Primeiro CTG da Pinguinha, primeira sessão brutal de pontapés. Ena que a pinguinha se debateu por estar numa posição que não gosta e ainda por cima a ser monitorizada. Tímida ou agressiva? Não sabemos, o que sabemos é que ela se mexeu muito e mostrou ao mundo o quão activa e energética é..."Sim sou pequenina mas sou saudável" - esta foi a mensagem que ouvimos todos.

A Dra. Luisa ficou muito contente com o resultado do CTG e agora a próxima avaliação é dentro de 15 dias.
Está tudo bem com a menina e com a mãe, agora há que descansar o máximo possivel nas
próximas duas semanas, pois são as mais criticas e durante as quais a bebé não pode de todo nascer. Evitar sair de casa, pois não devo andar, fazer qualquer tipo de ginástica. trabalhar menos, evitar stress.

Beber muita água, tomar as vitaminas e deitar sempre para o lado esquerdo - três regras de
ouro que tenho de seguir ainda mais. Hoje já bebi cerca de 2 litros de água e ainda vou tentar beber mais meio litro, tenho feito de 2,5l a minha média diária, 1litro e meio de manha e 1 litro à tarde.

Vou continuar a ir ao curso pré-parto, ás 5feiras mas vou adoptar uma postura passiva, apenas irei fazer os exercícios KEGEL, sentadinha...

Tenho um fungo nas pernas, umas espécies de borbulhas que fazem comichão e que têm perdurado e até aumentado de dimensão. A médica receitou-me dois cremes, um anti fugico e um corticoide, irei começar a aplicar assim que conseguir ir à farmácia.

Novidades..."convoquei" as minhas meninas fans de Bon jovi (como eu) para um baby shower, o baby Bon jovi Shower da Pinguinha. Claro que o papá da Pinguinha terá o trabalho todo, mas prometo poupá-lo e apenas pedir umas pizzas para as fêmeas que cá virão. Vai ser uma festinha em honra da fã mais nova de sempre...é pois, porque com 33 semanas já dança ao som destes meninos roqueiros. Vai ser interessante.

Mais novidades...a avó marguinha ofereceu algumas prendinhas à futura netinha da verbaudet, que felizmente ofereceu alguns descontos porreiros... agora é que já estamos bem de roupa (acho eu :) )




segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Dia de Compras - roupinhas

Com esta noticia sobre o pouco peso da pinguinha tivémos de rever que roupa temos para o primeiro e segundo mês de vida, considerando a nova estimativa de peso (bastante abaixo dos 3kgs). Assim e porque a mãe já não tem tempo nem disposição para ir às compras, fui à vertbaudet.pt e comprei alguns itens, aqui ficam as fotos...








Dividi metade em tamanho 45 e a outra em tamanho 50. basicamente as peças mais caras no numero maior e as mais baratas no numero menor. Assim estamos convenientemente preparados.
Comecei a fazer a mala do bebé, tenho tudo pronto para a higiene, agora é só esperar pela chegada da roupa, lavá-la e colocar 4 a 6 mudas de roupa para a maternidade.
Em termos de stock de fraldas ainda temos poucas, neste momento vamos com cerca de 100 fraldas, o que dá para 10 dias/15 dias máximo...impressionante o que se gasta não é?

Creio que para já não precisamos de comprar mais nada, agora é só fazer a mala da mãe para a maternidade e fica tudo pronto.

Tenho-me esforçado para relaxar mais e mais, beber muita água, muito leite, comer proteínas para a Pinguinha crescer. Deito-me cerca de 45min a 1hora após cada refeição, sempre do lado esquerdo.
Depois de amanhã vou à consulta com a Dra. Luísa Pargana para iniciar a ronda semanal de exames e ver a evolução da bebé. O que mais queria é que ela chegasse ao termo da gravidez com 2k800gr, isso era o ideal...mas para tal ela teria de engordar uma média de 150gr-200gr por semana, não sei se é muito, se é pouco, é uma esperança.

Em relação ao parto, começa a estar na hora de reflectir sobre parto natural ou cesariana com a médica. Por um lado o ideal é ser parto natural, é bom para a bebé, por outro lado e devido à minha anatomia muito estreita e músculos pélvicos frágeis começa-se a desenhar um quadro mais favorável para a cesariana, a fim de evitar consequências negativas sérias para mim (desde incontinência, relaxamento drástico muscular,...). É algo que vou falar novamente com a médica, vamos ver...

Até 4feira com mais dados sobre a Pinguinha.

Faltam menos de 50 dias para o grande dia!!

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Ecografia das 32 semanas

Ontem tivémos a nossa última ecografia, a das 32 semanas. Fizémos com o Dr.Amadeu (claro!!), depois de algumas horas à espera lá chegou a nossa vez.

Como a médica obstetra (Dra.Luisa Pargana) previu, a bebé está com um percentil de crescimento baixo, o que significa que tenho de repousar mais e andar menos. Eu já considero que tenho uma vida sedentária mas parece não ser o suficiente, tenho de relaxar ainda mais, para que a bebé aumente o seu peso. Deveria ter cerca de 2kgs a esta altura, e tem apenas 1kg800gr. Foi ver-se com muita atenção se eventualmente existiria algum problema que estivesse a perturbar o crescimento, mas felizmente não:
- cordão umbilical não pode estar melhor
- liquido amniótico muito bom
- placenta excelente

Sendo assim não há razão para preocupação, cabe-me a mim agora fazer o meu trabalho. Ainda assim mandei sms à médica e ela respondeu de imediato a dizer que devo marcar consulta e CTG para daqui a 2 semanas.
É importante para uma grávida stressada com um possivel problema ter feedback da sua médica, mas todos nós sabemos que os médicos são muito indisponiveis e claramente ficamos sem respostas frequentemente, é como é! Felizmente a minha médica é diferente e entrega-se de corpo e alma à "causa" Já o Dr. Amadeu me tinha dito "Dra. Luisa Pargana, grande obstetra", mas nada melhor que sentir na pele.

Enquanto não tenho consulta e como me cabe a mim fazer pela saúde da minha filhota, além das recomendações da médica fui fazer pesquisas e valendo o que vale, filtro as que me parecem fazer sentido.

relaxar mais- é a vida de bebé que tenho de fazer agora - recomendação da médica
Água - beber mais água - recomendação da médica
Leite - beber mais leite, tem proteínas
fruta
carne vermelha bem passada e peixe - salmão
leguminosas - feijão e legumes verdes
soja

Tenho de me virar para as proteínas. Esta semana já vou começar a introduzir mais alimentos com proteínas, especialmente leguminosas, leite, fruta e carne. A água tem de ser continuado, pois já bebo cerca de 1,5l a 2l por dia.

A ecografia também mostrou 6cm de fémur, 22 centímetros de perímetro cefálico, um excelente batimento cardíaco e actividade da bebé, muito ela se mexe, o que é um descanso para mim. De acordo com o Dr. Amadeu está tudo bem, não podia estar melhor, o peso é agora um objectivo mas sem grandes preocupações.
Vamos a isso!!!

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Pinguinha a dançar rock da pesada às 30 semanas de gestação

Desta vez a pinguinha foi mais além, numa sessão que durou cerca de 5minutos, surge a versão reduzida da grande sessão de abano do capacete e que abano!! Em especial logo no inicio nos primeiros 20segundos, junto do 1º minuto e novamente a partir do 1.48, mas no geral foi uma aventura.

Familia de Pinguins Solidária - dá 1 euro por Mês à AIDHUM

Começámos no Natal e não quisemos parar. Esta família de "Pinguins" decidiu ajudar uma grande causa, a causa das causas se é que assim podemos chamar.

A associação chama-se AIDHUM - Movimento 1 Euro e merece a atenção de todos. Mereceu tanto a nossa que contribuimos activamente no desenvolvimento do site que fizémos pro-bono e na ajuda que prestamos diariamente

PORQUÊ contribuir para a AIDHUM?

Porque com a ajuda de centenas de pessoas que apenas dão, como nós, 1 euro por mês à AIDHUM, esta associação ajuda várias associações que já são nossas conhecidas, como o Banco do recém-Nascido, a ACREDITAR, a Fundação do Gil, a APAV, Médicos do Mundo, a Associação contra cancro da mama, etc...

Basta ir ao site www.movimento1euro.com ou www.aidhum.com

registarmos como associados no Menu: JUNTE-SE A NÓS e fazer o pagamento de 12 euros (1euro/mês) através das referências MB que nos são dadas.

Todos os meses são colocadas no site da AIDHUM um leque de causas de várias associações. Umas precisam de apoio financeiro para materiais, outras para veículos de apoio a doentes, outras de medicamentos, etc. São os associados que votam na sua causa favorita, e a causa vencedora desse mês recebe todos os euros recolhidos.

Imaginem se formos 5mil associados, então mensalmente a causa que ganhar pode receber 5mil euros. E a cada associado apenas cabe dar 1 euro, nada mais.

A ideia é Brutal, o movimento está a ser contagioso. Vale a pena ajudar assim e vale a pena nascer num ambiente de solidariedade, sei que a pinguinha ficará satisfeita pelos pais se envolverem neste projecto lindo!

Adeus Ó Gripe

Uma semana depois... adeus Ó Gripe.
Apesar de ter tido poucos sintomas decidi cumprir com a quarentena e proteger-me o mais possivel. Hoje sinto-me perfeita, apenas tenho uma pequena irritação na garganta. Pelo que nos próximos dias em que sair vou proteger o pescoço o melhor possivel. parece que tive sorte e esta gripe atingiu-me de mansinho, agora há que ter cuidado redobrado com a limpeza frequente das mãos e com ambientes sobre lotados. passar mais tempo em casa é boa opção!!

A pinguinha tem-se mexido bastante, é cotovelos e joelhos. Gosto de a acordar de manhã, fico na cama uns minutos extra só para a sentir mexer-se pela primeira vez...muito bom!

Amanhã vou a mais um aula do curso, já faltei a duas por causa da gripe, agora tenho de recomeçar.

Já só faltam 2 mesinhos, o fim tão esperado aproxima-se a passos largos. Supostamente a pinguinha já pesa mais de 1kg e meio e já tem mais de 40cm. Mais saberemos na eco das 32 semanas no ultimo dia do mês.

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Gripe A - chegou mas será que venceu?

Na segunda-feira à noite comecei a sentir dores musculares que progrediram para sintomas gripais na terça-feira. Na 4feira fui ao Hospital da Luz fazer rastreio da Gripe A por indicação da minha médica obstetra.
Entre 4feira e hoje estive pior e melhor, esta noite transpirei bastante e dormi com o apoio de vapores de água, hoje sinto-me bem melhor ainda que imprópria para sair à rua, pois sinto-me um pouco debilitada, mas já não tenho dores de cabeça ou musculares.
Telefonaram há pouco do hospital a confirmarem que tenho gripe A, aconselharam falar com o obstetra. Fiquei em choque claro!!!! Mandei sms à obstetra que de imediato respondeu a dizer para ficar esta próxima semana em casa e não fazer mais nada, pois parece que está tudo a desaparecer naturalmente.

Fui ler... http://www.portaldasaude.pt

A Gripe A é uma doença benigna que se trata, na maioria dos casos, com antipiréticos e com a permanência em casa. É importante que cada um faça a vigilância da evolução da febre e de outros sinais e sintomas, nomeadamente da dificuldade respiratória

As mulheres grávidas têm maior probabilidade de ter complicações graves com a nova gripe
A(H1N1) tal como acontece com a gripe sazonal. Saiba que se ficar doente pode fazer o mesmo tratamento que o resto da população:

Trate a febre. Manter a temperatura dentro dos seus valores habituais é muito importante
para o seu bebé. O Paracetamol é o melhor tratamento para a febre durante a gravidez e
pode ser tomado 1gr de 8/8horas. Se tiver dúvidas pode ligar para a Linha “Saúde 24”
(808 24 24 24).
Beba água ou outros líquidos, em abundância para repor os que perdeu por estar com febre.
Os medicamentos antivirais como o Tamiflu® (oseltamivir) ou Relenza® (zanamivir) só devem
ser utilizados sob prescrição médica. Não estão descritas complicações na grávida ou no feto
com a utilização destes fármacos.

...

Ora eu não tenho febre e por isso o que estou a fazer além de repouso, é apenas comer muita fruta com Vit.C, beber muitos líquidos especialmente quentes e tomar 2 a 3 banhos por dia para relaxar e eliminar algumas toxinas.

Próximos passos: ir controlando os sintomas, alimentar-me bem sobretudo à base de líquidos (sopas, sumos, leite, água) e fazer o possivel para manter uma temperatura constante.
Vou também desinfectar o teclado do computador, o telemóvel, o telefone, para já é isto.
Daqui a uma semana já posso sair de casa, até lá fico por aqui.
Afinal, a Gripe A chegou mas não vai vencer!

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Sabias Que? Factos sobre gravidez Dr.Oz - Parte 2

mais dicas do Dr.Oz...

1.- Faixas

os bebés recém-nascidos ainda não controlam os seus movimentos, porque ainda não descobriram os seus membros inferiores e posteriores. A primeira coisa de que se dão conta é que têm duas mãos que mexem e que vão à boca, mas não sabem bem o que fazer com elas nem controlam ainda os reflexos. Esta limitação temporária perturba o soninho deles, já que de vez em quando lá vai um braço ao rosto, ou um pontapé na alcofa. Para evitar estas constantes auto-ameaças existe uma técnica que não só os protege como também devolve a sensação intra-uterina de aconchego e consequentemente acalma-os durante o soninho. Chamam-se as faixas.
A imagem em baixo mostra como fazer a faixa.
A técnica ensina em 6 passos como aconchegar o bebé. Diz o Dr Oz que podemos fazer este procedimento até um ano de idade se acharmos que o bebé tem o seu soninho interrompido e fica rabugento. Na verdade eles gostam de se sentir assim, apesar de pessoalmente me fazer alguma confusão. Pensando logicamente, para quem passa 9meses apertado e esborrachado, estar assim aconchegado deve ser confortável, se ainda por cima em vez de se debaterem ficam calmos...não restam dúvidas.

Mais dicas em: http://www.youtube.com/watch?v=CHcaNXCx_eo&feature=fvw

2.- Os brinquedos

é importante ter alguns brancos e pretos. Os bebés não conseguem ver cores mas percepcionam os contrastes, seria bom ter de novo a televisão e revistas a preto e branco só como opção durante as primeiras 10 semanas de vida. Apostar em bonecs com grandes contrastes de cores é uma excelente opção para estimular desde cedo o cérebro do nosso pequenito. Eu andei à caça de bonecos com essas características mas foi um desafio encontrá-los. De repente lembrei-me dos únicos desenhos animados que existiam na fase de branco e preto...disney claro!! Fui à loja da disney e contrei o famoso mickey mouse preto e branco, comprei o Mickey e a Minni, são giros porque além dos grandes contrastes de cores, têm pormenores acentuados, mãos grandes, orelhas grandes, nariz grande, olhos pronunciados, pernas longas e pés enormes :) tenho de tentar achar um pateta agora :) e um Pinguim claro...
Curiosamente ou não, certo é que as marcas não apostam nas 10 primeiras semanas de vida dos recém-nascidos, mas as mães devem fazê-lo.

Depois das 10 semanas os bebés começam a ver as cores intensas: vermelho, laranja e verde. Boa altura para mostrar sapinhos, joaninhas, abelhas.

3.- contacto com a pele

quer para os pais que não têm a oportunidade da vinculação através da amamentação, quer para as mães, devemos estimular ao máximo o toque com o bebé e o aconchego pele a pele. Além de acalmar o bebé, melhora as cólicas, estimula a função da imunidade, ajuda os bebés a adormecer mais rápido e por tudo isto deve fazer parte da rotina diária...

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Alimentação na Gravidez - o que ando a fazer de bem

Confesso que ao longo destas 29 semaninhas tenho tido cuidado com a alimentação mas não tenho comido tudo o que devia...a coisa dos legumes está complicada. Mas há 4 rotinas que tenho em média 5 dias por semana que é sementes de linhaça, 4 copos de leite (1/2litro), 1,5l de água e 2 iogurtes pró-bióticos com bifidus Activo. Eis o que encontrei sobre isto (fiquei muiiito contente):

Fonte: http://revistacrescer.globo.com/Revista/Crescer/0,,EMI16468-10563,00.html

A linhaça pode, e deve, ser um item obrigatório na alimentação das grávidas. A semente, rica em ômega 3, ômega 6 e fibras, ajuda a mulher que sofre de prisão de ventre, comum nos nove meses, e auxilia na formação do cérebro e da retina da criança. Outro benefício, comprovado por estudiosos, é que mulheres que ingerem a semente durante a gravidez e a amamentação têm filhos com mais facilidade de compreensão e memória. “A ação antioxidante da linhaça no desenvolvimento cerebral da criança e ela tem mais facilidade para se concentrar", afirma Daniella Galego, nutricionista do Hospital Sírio Libanês.

Existem dois tipos de semente de linhaça: a dourada e a marrom. A recomendada para as gestantes é a dourada, que tem um tratamento mais natural do que a marrom, sem agrotóxicos. "Os agrotóxicos podem atravessar a placenta com facilidade e prejudicar o bebê. A gestante deve escolher sempre a dourada", diz a nutricionista.

Mas, atenção: há uma quantidade certa para a grávida consumir. "O ideal é incluir na dieta uma ou duas colheres de sopa de linhaça por dia, batidas em liquidificador. Elas podem ser misturadas à fruta, no suco ou no iogurte", afirma. Se consumida em excesso, a semente pode causar efeitos colaterais, como interromper o crescimento do bebê e até diminuir a taxa de fertilidade da mulher.

---

Em média como 3 colheres de sobremesa de sementes em pó, junto do pequeno almoço misturado com água. Escolho o pequeno-almoço porque a vitamina C da laranja que como todos os dias nessa refeição ajuda a absorver o ómega das sementes.

---

Fonte: http://www.abcdobebe.com/alimentacao-/iogurte-diminui-os-incomodos-da-gravidez.html


O iogurte constitui uma das melhores opções para enriquecer a nutrição da mulher ao longo da gravidez e durante o período de amamentação, permitindo combater mais facilmente os incómodos habituais na gestação. Apresentando benefícios a diversos níveis, desde a absorção do cálcio e prevenção da obesidade, à regularização da flora intestinal e ao enriquecimento do leite materno, o iogurte é um dos alimentos fundamentais para uma dieta equilibrada durante a gravidez.


Ajuda a controlar o excesso de peso

As escolhas alimentares durante a gravidez têm de ser, mais do que nunca, orientadas para alimentos de grande densidade nutricional mas pouco calóricos, sendo a evolução do peso um óptimo indicador da adequação energética da alimentação da futura mãe.

Embora a carência de proteínas, vitaminas e minerais aumente substancialmente na mulher grávida, chegando mesmo a duplicar no caso do ferro, tal aumento é bastante inferior no caso das necessidades energéticas.

Pela sua densidade nutricional e o seu baixo teor de gordura, o iogurte constitui um excelente complemento das refeições principais, eliminando a sensação de fome comum a meio da tarde ou da manhã.


Regula a flora intestinal

A partir do segundo trimestre de gravidez , o trânsito intestinal abranda, face à pressão exercida pelo útero aumentado, à prescrição de ferro e às mudanças hormonais, nomeadamente a diminuição da progesterona.

Uma das formas mais eficazes de prevenir a obstipação reside na ingestão de iogurtes com Bífidus Activo que permitem obter uma melhoria da digestão e do funcionamento do intestino, alterando a flora intestinal de modo a preservar o equilíbrio bacteriano.


Contribui para o sucesso da amamentação

A alimentação do último trimestre da gravidez tem como principal objectivo preparar o organismo para o parto e amamentação.

Tanto os leites fermentados como os iogurtes possuem atributos nutricionais determinantes para o sucesso da amamentação e são aconselhados por todos os obstetras.

---

Tento comer dois iogurtes por dia, por vezes como três dependendo da hora a que me deito. Como sempre iogurtes ACTIVA, sugeridos pela médica gastro.

---

A cada nova pesquisa se descobre mais evidências de que a ligação entre mães e seus bebês é ainda maior. Além da já conhecida importância do cálcio, das proteínas e do ferro do leite para o desenvolvimento do bebé, a última pesquisa afirma que beber leite e ingerir vitamina D durante a gravidez pode ajudar a reduzir as chances de o filho desenvolver esclerose múltipla quando se tornar adulto. Esse estudo preliminar será apresentado no 62° Encontro Anual da Academia Americana de Neurologia, marcado para abril deste ano em Toronto, Canadá.

Os pesquisadores analisaram os questionários sobre a dieta na gestação de 35.794 mães de enfermeiras. Ao longo dos 16 anos de avaliação, 199 enfermeiras desenvolveram esclerose múltipla.

As chances de ter a doença entre as filhas de mulheres que consumiram quatro copos de leite por dia foi 56% menor em comparação com as nascidas de quem apostou em menos de três copos do líquido por mês.

"Encontramos também que o risco de esclerose múltipla entre as filhas de mães que estavam no topo dos 20% de ingestão de vitamina D durante a gravidez foi 45% menor do que as filhas de mães com ingestão inferior a 20%",disse Fariba Mirzaei, da Escola de Saúde Pública da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, ao site Science Daily.

Depois de dar à luz e no caso de estar a amamentar o seu filho, é aconselhável continuar a beber cerca de 500 ml de leite por dia. - Só é preciso ter cuidado com a subida de leite repentina e abrupta...no primeiro mês não aconselho a grandes ingestões de água e leite. Podemos vingar-nos nos iogurtes líquidos.

---

Em média bebo entre 1/2 l e 700ml de leite por dia, de manhã, às 11h. Porquê de manhã? Porque o nosso organismo absorve melhor os nutrientes de manhã

---
A água é a única bebida indispensável. Beber um litro ou um litro e meio de água por dia facilita as trocas entre o organismo da mãe e o organismo do feto.
A agua é um elemento fundamental na ajuda de uma gravidez mais saudável.

Fonte: http://www.fundacaoluso.pt/assets/img/artigos/PDF8_A_agua_e_a_gravidez.pdf

Para avaliar o bem-estar do feto, ainda na barriga da mãe, fazem-se diferentes testes: medição do ritmo cardíaco, avaliação dos movimentos respiratórios e, um dos mais importantes, medição da quantidade de líquido amniótico. De facto, alguns investigadores descobriram que o volume de
líquido amniótico pode aumentar se a mãe beber água, o que resulta numa melhor oxigenação do bebé. É, por isso, necessário assegurar que a mãe beba água suficiente ao longo de toda a gravidez.

Mais peso… e mais água
Ao longo da gravidez, o organismo da mãe sofre alterações fisiológicas para responder às novas
necessidades e a levar ao feto as substâncias indispensáveis ao desenvolvimento. O aumento da água é uma das modificações mais importantes: durante a gravidez, a mãe é capaz de reter entre quatro e seis litros de água para assegurar as necessidades do bebé. As trocas de água entre o líquido amniótico e a mãe são incríveis: estima-se que corresponda a cerca de 460 ml por hora…

---

Em média bebo 600mil de água quente pela manhã em jejum e após pequeno-almoço com as vitaminas (folifer, magnésio e pregnacare). Depois ao lanche mais meio litro de água, até perfazer 1,5l no máximo até ás 18h para não ter que me levantar muitas vezes durante a noite.

Com certeza que como muitas coisas que não deveria comer, mas considerando estas 4 rotinas e ainda o facto de ser magra, ainda só aumentei 6kilos nestas 29semanas e o meu nivel de glicémia ser baixo... fico mais descansada e espero que a pinguinha nasça bem nutrida.
Agora só tenho de pedir à avó da pinguinha para nos dar mais vezes a sua famosa feijoada com muito feijão para compensar a falta de leguminosas na nossa dieta diária.

Elogio ao Papá pinguim

Hoje o post é dedicado aos papás interessados e que gostam de pôr as mãos na massa, sem medos e sem receios.
É assim mesmo Pinguim, mudaste muito bem a fraldinha ao Pedrinho do curso dos francisquinhos, foi simpatia ao primeiro mimo e a tarefa foi superada com sucesso num curto período de tempo. Agora há que praticar mais uma ou duas vezes e bater o tempo record.



Muito bem, a limpar de cima para baixo com discos de maquilhagem embebidos em água/humedecidos, dobrando a cada passagem. Que técnica a de segurar nos pezinhos, sim senhor...aprovado! Detalhe: dobrou a fralda e deixou-a por baixo do rabinho enquanto limpava.

Não esquecer, no caso dos rapazes, há que deixar um disco de algodão em cima da piloca para evitar os esguichos de xixi que vão saindo enquanto da muda da fralda. Muito bem feito!


Ah finalmente a colocação da fraldinha, considerando alguns truques claro, piloca para baixo, apertar em V para a fralda não ficar solta e o xixi não escapar, colocar os rebordos interiores da fralda para fora.

DESAFIO SUPERADO PINGUIM!

Houvesse mais papás assim e as mamãs ficariam a descansar um pouco mais. Não custa nada pois não? Acima de tudo companheirismo.

Pinguinha estás com sorte!

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011